Dinheiro, fluxo e o zero na conta.

Juntos. Parte de um Todo, mas com Liberdade para Fluir, no SER.

Juntos. Parte de um Todo, mas com Liberdade para Fluir, no SER.

Semana passada, tivemos um encontro com uma pessoa, vou chamá-la aqui de "Ella", que tem um trabalho muito lindo. Ela mostra para os pais e mães outras formas de olhar para a criança, saindo do automatismo escolar de aprendizado. Que a criança aprende de qualquer forma, nas experiência do dia-a-dia. 

Daí perguntei à Ella, porque  fez algumas escolhas. Não mandar os filhos para a escola, não trabalhar como funcionária numa empresa. Não manter um padrão de sociedade. E a resposta dela me tocou muito. Ela me disse que fazia tudo isso porque queria ficar o maior tempo possível ao lado dos seus filhos de 4 e 8 anos. Ela entende que logo eles irão para o mundo, cada um com suas escolhas e que estar com eles terá uma nova perspectiva. Então quer aproveitar este tempo. O que eu acho ?? Acho uma super decisão incrível. Corajosa e amorosa. 

Fiquei pensando, mais tarde, quantas mães desejam isso. E quantos pais também. O pai dos meus filhos é um. Ele adoraria não ter que trabalhar para ficar com os meninos o tempo todo. Mas precisa ralar para cuidar do que ele acha que os meninos precisam.

Eu apoio a decisão desta mulher que esteve comigo. Não quero trabalhar para pagar muito dinheiro para a escola ou confortos que não são mais importantes, no meu entender, em detrimento de poder estar com as crianças. Porém, tem a sobrevivência. Porque não sobrevivemos a ponto de fazer o que é um chamado da alma ? A resposta que vem na minha cabeça é de que não há distribuição de nada neste planeta. O fluxo não acontece. 

Há que se ter coragem para assumir esta decisão. Viver ao invés de só sobreviver. Eu mesma faço isso. E sei qual o tamanho deste desafio. E é uma escolha mesmo. Não é imposto. Escolhi viver assim. Porque minha visão parte do princípio de que o Todo nos cuida, e Todo = a cada um deste planeta. Sendo assim, se presto um serviço ao Todo, que é você, você e você, porque eu não seria cuidada ? Sou. Hoje mesmo, um anjo humano da minha vida, fez compras para minha casa. Compras de alimentação. Não preciso pedir. Ela sabe como é minha vida. Para o que trabalho e o quanto as pessoas ainda não sabem pagar por ele. E, de livre espontânea vontade, se mobiliza para não deixar faltar o meu básico. É lindo isso. Não passa pela nossa relação o julgamento. Ela não questiona minhas escolhas e minha visão de fluxo. Ela simplesmente me cuida, para que eu exista. 

Amor é UNIDADE. É compreender que o que está no outro está em você, Agrega a Compaixão, a Empatia, a Prosperidade, o Cuidar, o Colaborar. Nunca, jamais, exclui.

Amor é a Energia da Abundância. Não importa como, mas o que chega em quem ama, reverbera para todos.  

Esta ação do meu anjo humano é no micro. Mas imagine isso no macro !!! Seria o poder do fluxo.

Eu aprendi muito sobre fluxo nos últimos anos. E entendo que ele apoia o coletivo. Na evolução do coletivo, a partir do cuidar de cada ser. Mas o compromisso de como isso acontece só pode ser individual. Exemplo pequeno no Destino Colaborativo. Entenda coletivo aqui como um grupo de viagem. Cada um tem o compromisso de pagamentos com ela. Passagem aérea, alimentação, hospedagem, transporte terrestre. Porém, nem todos tem o dinheiro. Colaboramos para que esta arrecadação aconteça. Mas, quando alguém assume que vai para a viagem, este compromisso é dele, individual. Se for arrecadado ou não pela iniciativa, é dele o compromisso. Daí outra pessoa não tem cartão de crédito. Alguém te empresta. A pessoa usa. O Coletivo apoia quem pegou emprestado no fluxo do dinheiro. Emprestando o cartão, apoiando na arrecadação, mas o compromisso continua sendo de quem pegou emprestado. O que emperra ? A falta de compromisso. Por que ? Por Ns motivos. Por parasitismos ? sim. Por falta de caráter ? sim. Mas por mais outras coisas. Por medo de se expor. Por medo de não conseguir. Porque uma sugestão foi rejeitada e ego ficou magoado, daí se afasta. E aí vai. Isso tudo e mais um pouco gera escassez. Para quem pegou emprestado e para o coletivo. Daí o cartão do outro não é pago, gera conflito no coletivo. Gera stress no coletivo. Gera medo de não ter para todo mundo. Gera problema para a Iniciativa que é maior que isso tudo e representa o Todo. Por isso eu falo do quanto há de desserviço no mundo. Sem juízo de valor. Somente um fato.

Conversamos um dia em grupo sobre ficar na linha do zero na conta. Eu vejo assim, que conseguir viver no zero seja o equilíbrio sistêmico , nem para cima nem para baixo. Este é o desafio do fluxo . Manter o zero dinheiros para todos. Porque significa que não falta para ninguém e nem sobra para alguém! Lindo isso né ? Mas Utópico. Eu admito. Só a natureza, que não é humana, consegue manter o sistema no zero. Não gera nada de supérfluo. Não julga. Só age de acordo com seu papel. 

Explicando melhor como seria isso. Se o dinheiro existe para suprir uma necessidade e gerenciar como isso passa de uma pessoa para outra, é lógico na minha cabeça que ele na verdade é uma energia que passa por você, realiza a ação necessária da abundância que é te dar o que precisa naquele momento e depois se transforma "naquilo" que você precisa. Exemplo: objeto, comida, transporte, etc. Vira zero energia de dinheiro. Não ? Quem te vendeu "aquilo" recebeu a energia do dinheiro, ela está ali com esta nova pessoa agora e você está com zero de dinheiro. Daí esta outra pessoa faz o mesmo, usa a energia do dinheiro para acessar a abundância, que é ter o que ele precisa naquele momento. Compra, usa. A energia passa para outra pessoa. Qual o problema, então ? Que as pessoas recebem a energia e a estocam. Parando o fluxo. Por quê estocam ? Por medo de não ter para as próximas necessidades. O medo quebra o fluxo.

A grande questão é: O que você precisa ? 

O que gira no mundo. Dois polos: medo e amor. Tudo está dentro de cada um. Por que quer consumir ? Encontrar a abundância é simples. Só precisa saber do que precisa. Mas se você não se conhece, como saberá do que precisa ? Daí se entope de consumo, de coisas que não precisa. O fluxo pára. O planeta fica cheio de lixo. O fluxo pára mais ainda. 

Daí me perguntaram: "E como se manter no fluxo estando cercado de pessoas com medo e que estão retendo o fluxo?"

Todos nós temos medo. Cada Ser precisa Evoluir. No meu caso, eu mantenho o fluxo no Confiar. Há algo em mim que atrai o que preciso. Eu confio nisso. Porque não parte do meu ego. Parte da minha alma. Eu confio em cada movimento na minha vida. Inclui a dor. Aquela dor está ali para me mostrar algo que vai me ajudar a dar mais um passo. E sei, sentindo no meu corpo, o que preciso a cada momento. Me mantenho no fluxo. Porque é minha decisão individual. Não dependo do outro. O universo me coloca nele. Foi o exemplo de hoje. Eu não tinha nada na geladeira. Meu anjo humano se conectou de uma maneira e fez compras. Eu só confiei de que haveria algo para acontecer. Foi fácil ? Nem um pouco. Toda hora eu penso em desistir de manter minha visão. Toda hora eu recebo um recado malcriado de gente que acha que sabe o que preciso fazer. E me dá uma preguiça humana. Mas, eu olho para o planeta, eu acho ele lindo e incrível, daí volto para meu coração. E sou cuidada. 

Esta é uma decisão individual. Ninguém pode tomar por mim. Nenhuma decisão pode ser tomada por alguém que não seja eu mesma. 

Daí veio outra pergunta interessante: "Você diz que está no fluxo do confiar... E confia sendo! E isso te mantém. E como se manter neste fluxo quando temos filhos, por exemplo?"  - Eu respondo. Eles têm a experiência deles. E confiar nisso é mais uma big de uma porrada. Eles também serão supridos pelo SER deles. E você é só o cara que o Universo vai usar para fazer isso. :)Não há controle. Quanto mais fluir com os filhos, sem controle e observar, mais eles serão generosamente cuidados.

Ella agora está num movimento novo. Tem mais apoio. O meu, no minimo. E vamos colaborando para dar sustentabilidade a uma mãe que, do fundo do coração, sente que o que quer da sua vida é ficar o dia todo com seus filhotes. 

Eu acredito no SER. Livre em todas as suas dimensões.  Mas haja integridade para chegar lá. 

Com Amor,