Perdão e Condescendência - Bullshit !

Não vai durar para sempre ! Nada dura !

Não vai durar para sempre ! Nada dura !

A música me move. Porque ela vibra meu coração. E meu coração vibrando é o que faz as coisas acontecerem.

O cinema também me move. Porque acho que há muitos roteiristas que são canalizadores de um novo mundo. De novas ideias e caminhos para nos encontrarmos no Uno.

Estas duas coisas juntas deram neste texto. Perdão e Condescendência.

Há dias, tenho observado em mim este processo do perdão. O que ele realmente significa dentro de mim.  Qual de fato é esta energia ? Pois eu percebo que existem muitas crenças em volta de conceitos. É natural, pois temos buscado respostas. E quando achamos pedacinho delas, colocamos isso como uma nova verdade.

E em algum movimento da expansão da consciência humana, alguém  disse que perdão era uma obrigatoriedade em relação ao outro. Não considerou que quando você pensa em perdoar o outro está julgando. E cai em outra armadilha. Quando você pensa em se perdoar, está julgando. Perdoar parece para mim uma forma de julgamento. "Eu vou me perdoar, pois errei. Eu vou te perdoar porque vc errou." 

 

Bullshit* !!  Perdão não é isso.  Perdão parte da Energia do Amor, não passa pela mente. É integrar as dores que uma situação trouxe para que você entendesse uma série de outros padrões. Isso é perdão, no que começo a perceber da nova dimensão do planeta. O dissolver da situação no seu SER. Não passa pelo controle da mente. Mas absorve no coração pela Energia do Amor. Você pode tentar até a morte perdoar alguém ou algo pela mente, e isso será uma grande, enorme mentira.  É o coração que faz isso. O resto é condescendência. Rá !! 

Somos sim condescendentes várias vezes no nosso dia. Várias. Com os outros e conosco mesmos. 

Eu fui. Fui condescendente quando em todos os abusos que sofri na vida, coloquei a culpa nos homens e achei que as mulheres envolvidas neles todos eram só vítimas destes mesmos homens. Eu devia ter gritado a elas que estavam sendo cúmplices, que saíssem da vítima. Mas não pude, não fiz. Por pura condescendência minha. E, elas, as mesmas, ainda estão fazendo isso. Por isso grito aqui. Você que sabe do que estou falando. Você é uma cúmplice do abuso que acontece com muitas outras mulheres e que aconteceu comigo. E veja, não é juizo de valor. Percebe ? É uma constatação. Hoje, me parece que é a única coisa que você está conseguindo fazer. Mas.... Mas você tem escolha. ACORDA !!  Saia da vítima ou do controle. E observe que parte é sua nisso tudo. 

Também não vou mais ser condescendente com quem acha que é simples dizer GRATIDÃO, ou TE ADMIRO, TE HONRO e age com pouca integridade na sua relação comigo. Bullshit !! Isso é mais uma armadilha do seu EGO. Achando que pode se sentir melhor e me seduzir em busca do tal perdão, implícito na sua necessidade de ser aceito. Você tem, sim, seu tempo de evolução. Tem sim sua imperfeição na perfeição humana. Mas não grite no meu ouvido o que não é íntegro em você. Coloco aqui umas 10 pessoas que se relacionaram comigo neste ano. Para não somente uma vestir a carapuça. Eu sei que isso acontece.

Vejam bem como fui condescendente !! FUI !  É parte da minha integridade dizer pelo meu coração que você me faz mal sim quando mente, quando trai, quando usa, quando abandona. É parte da minha integridade observar por que isso acontece. O que em mim ainda atrai este tipo de situação. Mas é uma corresponsabilidade.  E vou falar da maneira mais amorosa possível quando isso acontecer, a partir de agora. Cabe a você ser íntegro e perceber se te pertence ou não a situação. Eu farei minha parte. OU somos Um ou Não somos, né ? Somos um quando seremos felizes, mas não somos quando isso é problema seu??  Pois então, o coração é a chave para saber quando é ou não meu. E estou plena no meu. Vou te dizer quando isso é co-emergente. 

Daqui onde me vejo agora, não existem mais créditos e débitos. Existe integração das polaridades. O Universo está em reconciliação com nosso retorno ao UNO. Chega disso de débitos e créditos. Os karmas acabaram. Estes eram mecanismos de terceira dimensão para experiência de terceira dimensão. Pelo processo do medo. Controle. Coloca uma moeda aqui e retira o produto ali. Não acredita em mim, vai pesquisar.  Até aqueles que são seus mestres de ferramentas estão repensando isso. O fluir agora precisa de menos densidade que estes conceitos nos causam. O sutil da luz está quebrando nós. Não existirão mais. E este é o novo aprendizado da Quinta Dimensão. Dissolver os nós dentro e entre os seres. 

Faz assim... respira profundamente e sente o que estou dizendo. Coloca seu coração nisso e não a mente. Não o monte de informação que você recebe todo dia sobre você mesmo. Sinta se mudar de paradigma  é se moldar num novo padrão. Ou fluir. Porque é uma dimensão de luz. De SER. 

E para SER deixo de querer ser perdoado (meu ego quer isso). Deixo de querer perdoar os outros (é meu ego magnânimo fazendo isso) e deixo de ser condescendente (o medo do meu ego não ser amado é que faz isso), inclusive por mim mesma. Olho com verdade e amor para dentro e fora, mas com autoridade e inteligência. Só assim reconheço o PERDÃO e o AMOR das novas dimensões. 

O que tinha a ver com música e filme este texto, Patrícia ?? Tudo. 

Revendo Comer, Rezar e Amar, na cena que Julia Roberts dança na meditação com seu ex marido, compreendi que é profundo em mim o Amor que sinto pelos seres humanos que estavam relacionados às minhas mais entravadas dores deste ano. Tão profundo que dissolve qualquer padrão e véus que encobriam minha percepção do que eles eram e são. E é pelo tamanho deste amor que não posso ser cúmplice do seu ego. Este amor não permite, porém, abusos, mentiras e traição. Porque vejo todos por inteiro. Não vejo só sombras e só luz. Não consigo me relacionar com somente uma parte destes seres.  E sei que é possível outra forma de se relacionar.  

Por AMOR !

 

Bullshit* é meu termo preferido para Balela, Cascata, Mentira... Aprendi no filme "Como perder um homem em dez dias".